quarta-feira, 6 de julho de 2011

Você tem medo de ficar velho?

 
Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos. (Sl 90.10.)

O velho Moisés passara metade da vida no deserto de Midiã, cuidando do rebanho de seu sogro Jetro. Um casamento, uma amável esposa  foi o que conseguira em quarenta anos nas terras de suas peregrinações.
E, quem sabe, foi nessa ocasião que Moisés escreveu o salmo noventa. Aquele cântico que fala da brevidade da vida, da ira de Deus e do pedido de sabedoria para saber contar os dias.
A velhice assustava Moisés. A fraqueza física, as limitações, as enfermidades da terceira idade não eram muito simpáticas a ele. E, na solidão do deserto, ouvindo apenas o balido das ovelhas, contemplando a amplitude dos céus, Moisés tinha a impressão de que o Senhor estava longe, e que já o esquecera.
Deus esperou Moisés completar exatamente oitenta anos. De acordo com seu poema, a canseira e o enfado deveriam estar tomando conta de seu físico. Mas foi aí que ele teve o seu impactante encontro com Deus. Sua vida foi mudada e revigorada! Já na terceira idade, recebe a gloriosa missão de conduzir o povo de Israel à terra prometida! E durante quarenta anos, no deserto, Moisés ensina a Lei ao povo, julga suas causas, intercede em momentos difíceis e até mesmo comanda batalhas. Agora, aos cento e vinte anos, numa idade que jamais pensara chegar, Moisés pede: “Senhor, deixa-me continuar mais um pouco. Não estou cansado. Meus olhos estão enxergando bem, e meu corpo está em forma!”
Entretanto era hora de passar o bastão para Josué. O velho Moisés já havia concluído sua missão. E fora até o  monte “de pé”. É assim que Deus faz.
Quando acabam as nossas possibilidades, o Senhor traz os seus sonhos e nos faz sonhar.

Neste momento te peço Pai celeste, como é bom saber que o Senhor renova o cansado e multiplica as forças ao que não tem vigor. Os que em ti esperam correrão e não se cansarão. Posso descansar meus dias em tua sabedoria. Obrigado. Amém.

Base: DEUTERONÔMIO 34.1-7



Fonte: Pra. Ângela Valadão com adaptações minhas.

"VIVA CADA MOMENTO, POIS ELE É UNICO." RIA, SORRIA, A VIDA É COMO UMA DANÇA... TEM UM COMEÇO, MEIO E FIM!

UM DEFEITO NA MULHER

UM DEFEITO NA MULHER
descubra qual é o seu valor!

Criação Divina

Criação Divina