segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Mensagem do evangelho ou no Evangelho da mensagem?”

O meu tema de hoje tem uma pergunta específica: “Nós cremos mais na mensagem do evangelho ou no evangelho da mensagem?”

Explicando melhor seria: Cremos, na mensagem de boas novas ou cremos nas boas novas da mensagem?

A nossa fé ela é desenvolvida em ciclos, e , de tempo em tempo esses ciclos são renovados. Como se estivéssemos em uma roda gigante, num momento você está lá em cima, com a sensação de que todos são menor que você. De repente, você está embaixo,e para olhar para cima exige muito esforço.

A mensagem do evangelho é simples: Jesus Cristo salva, cura, batiza com o Espírito Santo e nos levará para o céu. Não precisa enfeitar muito. Se você se aproximar de uma pessoa sem Jesus, é só mostrar a salvação em Jesus para ele, que o Espírito Santo o convencerá “do juízo, da justiça e do pecado”
Se ele está enfermo basta provar-lhe que Cristo é o Senhor que cura. Passagens como a mulher do fluxo de sangue, onde a fé aliada a coragem e vontade de vencer deu a mulher o alívio de longos anos de sofrimento, com certeza impactará a vida do doente. Se for o caso chame o presbítero, que orará e a pessoa será curada.

Se a chama pentecostal arder em seu coração você irá crer e receber o batismo com o Espírito Santo. Jesus, é o mesmo ontem, hoje e será eternamente.
E por fim tente mostrar ao seu ouvinte que a vida com Jesus nos céus é muito mais compensadora. Mostre a ele que o céu é um lugar lindo, de paz, de alegria.
Esta é a mensagem do evangelho. O evangelho da mensagem é bem diferente.

Estamos em uma época em que para ser “evangélico” não precisa ter “necessariamente” ter um encontro real com Jesus. Sabe aquela, venha como está que Deus vai fazer a obra. E aí se tolera tudo. O cantor que antes fazia sucesso no mundo da fama, hoje esquecido, grava um Cd com estereótipo de evangélico, e vende a vontade, é cantado em nossas igrejas e são aplaudidos de pé. Muitos com a fachada de profissionalismo cantam no coro da igreja e no “buteco” da esquina.

Cura. Deus deixou os médicos. Outro dia alguém com dor de cabeça orou pela aspirina que ele ia tomar para que ela desse resultados.

Ir para o céu, logo agora que eu “conquistei” a minha casa, “derrubei a muralha” do cheque sem fundo, recebi a graça de ter um cartão ouro, “já determinei” que vou receber a grande benção que é o meu carro importado, que vai me levar para a praia, camping e agora eu já posso manter a mensalidade do meu clube, e assim vai.

Responda pra você mesmo quando você está em apuros, em risco de morte de quem você se lembra? Com certeza você grita em alto e bom tom “Deeeeeeeeeeeeusssssssss”. Você não quer morrer, tão jovem , com tantos sonhos e desejos realizar. Você não anda proclamando pelos quatro cantos, mas quando você a possibilidade de receber de Deus uma grande benção, com certeza você quer que ele demore um pouco mais.

O que tem mais valor para você?: A mensagem de determinação, conquista, a derrubada de muralhas, que você ouve no seu carro, na TV, seu computador te enche destas mensagens a seu gosto ou você é zeloso pelo estudo da palavra de Deus, a estuda para o conforto de sua alma, para o alimento da sua vida .
Quando você ouve a mensagem da cruz ela te incomoda?. Você chora os pregos pregados em Cristo, a coroa de espinhos que ele levou na sua cabeça , ou isso não mexe mais com você?
Jesus está voltando! A fé de muitos está se esfriando, o sistema político-comunidade está recebendo altos investimentos nas igrejas. Isso é bom, mas estamos trocando preciosos estudos da palavra de Deus, pelas mensagens “evangelásticas”.
Responda para você mesmo! A mensagem do evangelho ou o evangelho da mensagem?

Fonte: Thiago D. F.
"VIVA CADA MOMENTO, POIS ELE É UNICO." RIA, SORRIA, A VIDA É COMO UMA DANÇA... TEM UM COMEÇO, MEIO E FIM!

domingo, 26 de setembro de 2010

O Amor supera o ódio!!


Raiva e ódio só produzem brigas e confusão; mas o amor esquece e perdoa todas as ofensas. Prov. 10:12 (A Bíblia Viva).

Aaron Burr, soldado americano e líder político, era talentoso, capaz e bem-apessoado, mas junto com essas admiráveis qualidades tinha um aspecto odioso de caráter, que acabou causando a sua queda.

Por ocasião da eleição nacional de 1800, Thomas Jefferson concorreu para a presidência dos Estados Unidos como líder do Partido Democrático, tendo a Burr como o seu candidato para a vice-presidência. Devido a um erro crasso no processo eleitoral, Burr recebeu o mesmo número de votos de Jefferson. Como resultado, a eleição teve de ser decidida no Congresso. Lá, Burr passou a incentivar os congressistas para que o elegessem presidente, em lugar de Jefferson. Este, por sua vez, foi suficientemente sábio para manter-se calado. Mas Alexander Hamilton, um oponente federalista que odiava Burr e, aparentemente, percebia mais do que Jefferson os defeitos de caráter de Burr, persuadiu o Congresso a eleger Jefferson, e não Burr. Este jamais perdoou a Hamilton.

Em 1804, quando Burr concorreu para o governo de Nova Iorque, Hamilton mais uma vez jogou sua influência contra ele, e Burr perdeu de novo. O ressentimento reprimido agora flamejou como ódio ostensivo. Burr desafiou Hamilton para um duelo. Hamilton aceitou.
Os dois homens se encontraram em uma área isolada perto de Weehawken, Estado de Nova Jersey. O tiro da pistola de Burr matou Hamilton. A vingança pode ter tido um gostinho doce, mas acabou com a carreira política de Burr. Muito tempo depois, ele admitiu que teria sido mais sábio enterrar o ódio. Caso o tivesse feito, poderia ter conseguido finalmente tornar-se presidente dos Estados Unidos. Em vez disso, perdeu tudo o que esperava conquistar e morreu como um velho e amargo homem.
O ódio, no fim das contas, é autodestrutivo.


"VIVA CADA MOMENTO, POIS ELE É UNICO." RIA, SORRIA, A VIDA É COMO UMA DANÇA... TEM UM COMEÇO, MEIO E FIM!

UM DEFEITO NA MULHER

UM DEFEITO NA MULHER
descubra qual é o seu valor!

Criação Divina

Criação Divina