quarta-feira, 18 de agosto de 2010

O que me pode dar esperança?

 Texto: Lamentações 3.21
“Quero trazer a memória o que me pode dar esperança.”

O livro foi escrito por Jeremias entre 586 – 585 A.C, no ano em que Jerusalém foi destruída por Nabucodonosor, rei da Babilônia. Neste ano a invasão da Babilônia estaria sendo concluída e para não deixar restos de esperança ao povo o rei mandou destruir a cidade e também o templo edificado por Salomão, os pertences do templo foram roubados, os vasos de ouro e prata levados para o palácio de Nabucodonosor e arca do Senhor some neste cenário, para nunca mais ser encontrada. Vemos neste contexto o porquê desta LAMENTAÇÃO, a nação do povo de Deus levada como escravos a uma terra distante, a cidade sede da adoração judaica arruinada, o templo edificado para adoração ao Senhor YHWH destruído, a arca da aliança desaparecida, os jovens sábios escravos no palácio, as donzelas tornam-se concubinas do império, os homens menos instruídos escravos e aos mais velhos restam apenas as cinzas daquilo que sobrou sendo que a maioria ficou nos destroços de Jerusalém se lamentando.

 Quero trazer a memória.
a) Memória é o arquivo de fatos que vivemos ou presenciamos que ficam bem guardados em nosso cérebro e em alguns eventos também no coração.
Jeremias deveria ter varias memórias:
- Memória do templo em dias de festa (páscoa, colheita, tabernaculo etc...)
- Memórias da cidade de Jerusalém quando a mesma ficava florida nos dias da primavera.
- Memórias da arca do Senhor e da presença de Deus no templo.
- Memória das crianças correndo, brincando felizes na proteção dos muros e portas de Jerusalém.
- Memória das escolas judaicas onde desde cedo os meninos aprendiam a lei de Moises.
- Memória dos profetas do Senhor pregando o arrependimento ao povo de Israel.
** Só tem memória quem vive intensamente**

  


O que pode me dar esperança?

b) Esperança não é vencer, mas é nunca desistir, a vitória da esperança não se resume na vitória em si, mas no fato de nunca desistir.

Falar de esperança para um judeu é no mínimo confortante.
- Quando o povo estava escravizado no Egito, o Senhor deu a eles esperança com o libertador Moises.
- Quando andavam no deserto a esperança era maná fresco pela manhã, coluna de nuvem contra o sol e coluna de fogo a noite contra o frio.
- Quando diante do Jordão a esperança era que as águas se abrissem como aconteceu.
- Diante de Jericó a esperança era que as muralhas viessem ao chão e assim sucedeu.
- Quando oprimidos pelos inimigos, Deus usava Juizes para direcionar o povo, Sansão, Gideão, Jefté e tantos outros.
- Quando constituída nação Deus usava o rei Davi para dar animo ao povo na batalha, pois era a luz de Israel.
- Nos dias de paz o Senhor animava o seu povo com hinos que saiam das harpas dos levitas.

E agora vendo a cidade naquela situação, Jeremias busca na memória fatos acontecidos que poderiam lhe dar alguma esperança.


Talvez você esteja assim como Jeremias, sentado nos escombros da sua vida material, espiritual, financeira, afetiva ou ministerial, talvez por vários erros que você cometeu você esteja assim desacreditado entre os seus. Talvez alguém pisou na bola e as conseqüências caíram sobre você. Não importa o que te levou a este estado o importante leitor(a) é que ai dentro de você tem um cérebro pensante e um coração pulsante e neles você poderá buscar lembranças de promessas que o Senhor te fez, buscar passagens da vida que você superou, lembrar dos testemunhos que você vivenciou ou ouviu e com certeza assim como Jeremias, assim como eu e como tantos outros que estão ou estiveram nessa situação você achará esperança para sua vida. Cristo Jesus é a sua ESPERANÇA.




Nele que nos dá esperança.

 

"VIVA CADA MOMENTO, POIS ELE É UNICO." RIA, SORRIA, A VIDA É COMO UMA DANÇA... TEM UM COMEÇO, MEIO E FIM!

Nenhum comentário:

UM DEFEITO NA MULHER

UM DEFEITO NA MULHER
descubra qual é o seu valor!

Criação Divina

Criação Divina